ALERTA AOS NUTRICIONISTAS

Foto Nutricionista Nutricionistas, arregacem as mangas que têm muito trabalho pela frente a começar pelos restaurantes que precisam respeitar os vegetarianos, veganos ou pessoas que adquirem melhor consciência alimentar.  Necessário é, a interferência de nutricionistas qualificados para melhor orientar.

Nutricionistas, é preciso sair da formação acadêmica ortodoxa e entender o que a prática comprova. O mundo mudou!

Falhas nos restaurantes brasileiros precisam ser corrigidas por nutricionistas especiais, isto é, aqueles que já têm abertura para compreender que o ser humano pode ficar bem nutrido sem se alimentar de carnes de qualquer espécie, ovos ou laticínios.

Dizer que não é possível viver sem a proteína animal é coisa do passado.

Meios científicos não divulgam, mas experiências particulares demonstram inúmeras crianças vegetarianas, hoje adultos que além de ter corpo nutrido, são mais tranqüilas, amorosas, têm boa saúde e são mais inteligentes.

O exame de sangue, que em alguns aspectos podem está abaixo do normal pela Tabela Nutricional é baseada em pessoas onívoras, que comem excesso de proteína sobrecarregando o corpo e os rins que eliminam desordenadamente e em excesso, o que faz necessário ingerir quantidades maiores de outros nutrientes.

Lembrando a vocês nutricionistas que algo parecido aconteceu na década de 70, quando as crianças amamentadas tinham peso abaixo da tabela, devido a pesquisas feitas com crianças que se alimentavam de leite artificial. Isto causou um alarme nacional que o leite materno era fraco, necessitando reposição nutricional.

A notícia foi alastrada nos congressos de pediatria, patrocinados por uma determinada indústria de leite artificial e só se percebeu o estrago, quando as crianças se tornaram adultos e apresentavam diversos problemas de saúde, emocional e cognitivo.

Vamos atentar para as pesquisas na área de saúde que podem ter interesses econômicos ou por este mesmo motivo, algumas pesquisas não são divulgadas, ficando a alerta a todos, para a necessidade de questionamentos quanto aos resultados.

Informações sem embasamento, por vezes são infiltradas no meio acadêmico, interferindo nos currículos da área de saúde ou em congressos, quando autoridades dizem aos seus alunos o que as indústrias alimentícias e farmacêuticas querem e alunos inocentes, quando profissionais, repetem a informação que vai proliferando com a ajuda dos seus clientes.

Veja o que é mais emergente cobrar dos restaurantes:

 

– Devem descrever os ingredientes de cada prato;

–  Os enlatados e outros alimentos industrializados, devem ser ressaltados para atentar quem busca melhor qualidade no alimento, inclusive o caldo knor e o sazon, dois venenos para quem quer ter saúde;

– O mesmo com alimentos falsos como é o caso de uma mistura química que estão chamando de purê de batatas.

– Não usar a embalagem de um bom azeite, para disfarçar um outro de qualidade inferior comprado a granel na qual conseguiram imitar a cor, mas não o gosto nem o cheiro.

– Manteiga e margarina não podem ser confundidos, pois esta última contém 13 substâncias químicas diferentes  altamente cancerícenas e não é alimento “light” como é divulgado.

– Verduras que ficam muito tempo na água perdem os nutrientes.

– Não misturar saladas cruas com saladas cozidas, a digestibilidade de cada uma é distinta.

– Misturar saladas com salame, presunto, kani, bacon, enlatados e outros industrializados, reduz as opções para o vegetariano ou quem busca melhorar a qualidade alimentar. Nosso país é rico em temperos naturais, tão valorizados no exterior.

– O cliente tem o direito de escolher se quer suco natural, Ao servir, os restaurantes devem oferecer a opção do açúcar ou gelo.

A falta de informação do restaurante ou nutricionista que orienta pensando apenas em um cardápio balanceado fazem os vegetarianos passarem fome e se forem veganos ainda pior, pois é comum vermos saladas polvilhadas com queijo ou ovos na intenção de ficarem mais bonitos, entretanto, um prato colorido com verduras variadas pode ficar mais atraente, saboroso, nutritivo e natural.

Por fim, atenção aos transgênicos que devem ser ressaltados e televisão em restaurante não. Pois esta ativa o sistema nervoso simpático (SNS) que deve ficar em repousa na hora da refeição, sabemos as noticias da TV em vez de um bom nutriente, é um esgoto aonde despesa más noticias e calamidades.  Diferente de uma música lenta, neutra, relaxante que vai estimular o sistema nervos parasimpático (SNP) necessário está em atuação enquanto nos nutrimos.

É o seu sangue está sendo fabricado, cuide dele.

Se você gostou do texto divulge, pois é de utilidade pública. Vamos todos incentivar alimentos qualificados nos restaurantes.

 

Suzete Barreto é Naturopata, Iridóloga e Instrutora dos Exercícios Visuais. Autora do livro: Cuide de Seus Olhos e editora de Saúde Integral. Solicite palestras e cursos na sua cidade.

Contato: suzete@saudeintegral.com

Site: www.saudeintegral.com