Anemia

anemia

A anemia é uma doença muito comum nas crianças, principalmente da zona rural, ou em mulheres grávidas, por diminuição da quantidade de eritrócitos ou glóbulos vermelhos, isto quando há hemorragias ou não produção deles, que é a deficiência nutricional pela falta de: ferro, vitamina B12, B 15 ou ácido fólico. Os sintomas podem variar entre uma simples fraqueza, sonolência, dificuldade de concentração, palidez de gengivas, unhas e pálpebras, deficiência na produtividade, memória fraca, febre, dores articulares, dores no corpo, problemas circulatórios, baixa do sistema imunológico, úlcera nas pernas e até atrofia no crescimento. Muitas vezes a pessoa tem desejo de comer feijão cru ou terra. FORMAÇÃO DO SANGUE Dentro do conhecimento médico atual o sangue é formado na medula óssea, mas não naquele feixe nervoso que passa por dentro da coluna vertebral. É fabricado exatamente na medula do osso, que chamamos de tutano. Mas estudos de cientistas japoneses provam que a produção correta do sangue é no intestino, quando acontece na medula óssea já é uma defesa do organismo, porque o intestino não consegue produzir por toxemia, então os ossos produzem. Este é um dos motivos porque os intestinos devem ficar limpos e funcionando perfeitamente. No bebê, no período na vida intra–uterina, o sangue da linhagem vermelha é produzido no fígado e baço. E o timo dá base para produção da linhagem branca que são os linfócitos, leucócitos, etc.. FONTES DE NUTRIENTES FERRO: Encontrado em todas as folhas verdes, melado de cana, rapadura, caldo de cana e jenipapo (contém o mesmo teor de ferro que o feijão, com a vantagem de ser mais facilmente absorvido). No leite materno pode ser absorvido até 100%. Nas leguminosas em geral (feijão, lentilha, grão de bico, etc.) encontramos o ferro, porém estas não devem ser vistas como solução porque causam fermentação, complicando o quadro digestivo. VITAMINA B 12: Está nos ovos caipiras, derivados do leite (coalhada, iogurte e queijos brancos), levedura de cerveja, confrei, e pode ser produzida no intestino se este estiver limpo e equilibrado. Em determinado congresso em S.Paulo foi discutido que a água contém a vitamina B 12 que é extraída do solo e não é destruída pelo cloro. A saliva também contém esta vitamina. Ao beber água em jejum, ela será absorvida. Para se produzir a vitamina B 12 é necessário que a mucosa do estômago esteja em bom estado de produção de ácidos. A falta de ácido no estômago é provocada pela ansiedade, gastrite crônica, câncer da mucosa do estômago, etc.. VITAMINA B 15: Encontrada principalmente nas folhas verdes. ÁCIDO FÓLICO: Presente nas folhas verdes e também no repolho. A deficiência do ferro e da vitamina B 12 provoca um tipo de anemia bem caracterizado. Se uma pessoa teve hemorragia, por isso expeliu muito ferro e não comeu alimento adequado para repor, ou tem distúrbios e não consegue absorver o ferro, terá uma hemácia pequena, a anemia chamará MICROCITICA. A que decorre da vitamina B 12 chamará MACROCITICA (hemácia grande), não teria material para produzí-la grande, porém está cheia de água. Entre outras, existe também um tipo de anemia que não acontece por deficiência de ferro, nem necessariamente por deficiência de vitamina B 12, é a anemia por destruição das hemácias, que é a talassemia, anemia FALCIFORME, isto porque as hemácias são produzidas anormalmente no formato de foice. O ferro está presente no baço, a finalidade dele é recolher as hemácias velhas, que estão deformadas. Ele tem disposição de vasos que filtram. Se a hemácia está perfeita ela passa, se não, ela é retida e o baço come. Mas o fígado também consome estas hemácias e o ferro é guardado para a produção de novas hemácias. A anemia falciforme nasceu quando determinada população da África desenvolveu um gen na qual aconteceu uma mutação genética que provocou alterações nas hemácias. “Coincidência” é que portadores destas alterações, em determinadas condições, tinham resistência à malaria. Então a população ficou protegida da malária, os outros, que tinham o sangue normal, morriam de malária, com isso aumentou a quantidade de falcêmicos na população. Estas tribos eram do litoral; se estas pessoas fossem para as montanhas teriam a crise, porque lá o baço se contrai e aumenta a quantidade de hemácias no sangue e estas hemácias estando deformadas, o quadro sei agravará. Também poderia entrar em crise se vivesse em ambiente poluído, com tensões nervosas ou em algum estado emocional sério. A anemia falciforme só se manifesta em baixas de oxigenação, isto é, as hemácias desta pessoa são iguais às de uma pessoa normal, mas se houver uma deficiência de oxigênio, as hemácias mudam de forma, ficando com formato de foice, por isso, as pontas engancham nos vasos do baço e o baço destrói imediatamente. É por isso que os exercícios respiratórios vão ajudar no processo da cura. É bom lembrar que a anemia falciforme é hereditária e geralmente se manifesta em pessoas negras. Um determinado casal pode ter a doença, sem nunca ter manifestado, e o filho apresentar a crise num grau mais forte por causa da combinação gênica. Quando a anemia é muito severa as hemácias são destruídas e aumenta exageradamente a bilirrubina e o fígado não vai conseguir metabolizar. As hemácias serão depositadas na pele e a pessoa ficará amarelada ao que damos o nome de icterícia, mas o fígado não está doente. Poderia ser, se fosse uma hepatite, mas no caso da anemia falciforme o fígado está perfeito, embora com o tempo possa adoecer. Então nem sempre quando alguém está verde é o fígado que está doente. Cuidado com os complementos alimentares como farelo, germe de trigo, etc. que roubam o ferro e cálcio. O cereal em geral é desmineralizante por excesso de fibras, por isso macrobióticos, que comem excesso de cereal, tem a tendência a ficar com aquela cor. O germe de trigo não é tão rico em fibras, mas não devemos comer em quantidade porque os excessos de minerais vitamínicos vão estimular a eliminação em excesso. Foi por causa disso que americanos que usavam tantas vitaminas, ficaram com deficiência delas, também o excedente da vitamina C pode aumentar a quantidade de cálculo renal por causa do excesso de eliminação pelos rins. COMO O NATURISMO TRATA UMA ANEMIA No naturismo estamos acostumados a pensar que se fica doente por causa de uma intoxicação, falamos muito em toxemia, mas não podemos esquecer que ela pode ser provocada pela ausência de nutrientes e não pela presença de tóxicos. A pessoa tem uma doença porque tem substâncias erradas e inadequadas em excesso no sangue ou nos tecidos. Mas a pessoa também pode ficar doente porque não tem substância adequada nos tecidos. Vamos começar pelos princípios nutricionais: – Ingerir salada crua com bastante folhas verdes, temperadas com limão (porque o ferro é melhor absorvido em meio ácido como a vitamina C). Comer gema de ovo (caipira) cozida, dia sim, dia não, mas dependendo do caso tira-se ou acrescenta-se mais ovos. – Tomar suco de couve, adoçado com melado de cana, acrescido de gotas de limão, em jejum e mais duas vezes ao dia. Pode-se variar com confrei. – No desjejum ou jantar, comer jenipapo acrescido de melado e limão. – Cozinhar com prego ou usar panelas de ferro. – Tomar coalhada, quanto mais nova, melhor. Para não ficar ácida, fazer diariamente. O organismo só absorve o ferro e o cálcio na sua necessidade certa, não havendo perigo de excesso destes minerais a não ser que sejam ingeridos através de remédios alopáticos em um período muito longo. PROCEDIMENTOS COMPLEMENTARES: A HIDROTERAPIA, que estimula a eliminação das toxinas, além de limpar e vitalizar os órgãos, é imprescindível: – Fazer lavagens intestinais durante 7 dias seguidos, para o intestino funcionar perfeitamente; distúrbios digestivos podem impedir a absorção dos nutrientes, principalmente o ferro e cálcio que são muito sensíveis. – Fazer banhos de assento e usar faixas úmidas que melhoram o funcionamento de todo aparelho digestivo, incluindo fígado e baço. Ainda pode-se recomendar frotação uma ou várias vezes ao dia. A folha de aipim (mandioca mansa), é muito rica em ferro. Deve ser seca à sombra, pilar ou bater no liquidificador, peneirar e guardar em vidro escuro. O ácido cianídrico que é venenoso e contém em concentrações elevadas, desaparece quando transformado em pó.

Suzete é Naturopata, Iridóloga e Instrutora dos Exercícios Visuais. Autora do livro: Cuide de Seus Olhos

Contato: suzete@saudeintegral.com

Sites: www.saudeintegral.com, www.iridologiasp.com.br e www.metodobates.com.br