Como fazer chás terapêuticos

cha Os chás são usados não só para tratamentos terapêuticos, mas também em forma de bebidas, na temperatura quente ou fria. A não ser em casos especiais, a dose é: uma colher de sopa de ervas para cada xícara de chá. Podem ser preparados de diversas maneiras:

TISANA – Chá feito com folhas secas. Quando a água começar a ferver, deve-se colocar as folhas. Deixar por mais três minutos e desligar o fogo. Tomar quando estiver morno.

INFUSÃO – Despeja-se a água fervente sobre as ervas (frescas ou flores secas), tampa-se e deixa repousar bem abafado de 15 a 30 minutos (se deixar mais tempo pode amargar). Talos e raízes devem ser picados bem finos, deixando em repouso de 20 a 30 minutos.

DECOCÇÃO – Coloca-se a erva e a água numa vasilha, deixando ferver de cinco a dez minutos, se forem flores e folhas. Raízes, cascas e talos devem ser picados em pedaços pequenos e deixados no fogo de 15 a 30 minutos; quanto mais frescas forem as plantas, menos tempo levarão no fogo. Depois que desligar, deixar a vasilha tampada por mais algum tempo, coando antes de beber. Decocção também é recomendada para banho de assento com folhas frescas.

MACERAÇÃO – Deixar de molho de 10 a 12 horas em água, se forem folhas, flores, sementes e partes tenras de ervas. Se forem talos, cascas e raízes duras, devem ser picados e deixados de molho de 22 a 24 horas. A maceração traz a vantagem de preservar as vitaminas e sais minerais das ervas. Se for feita em álcool, é chamada tintura mater.

A “pata de vaca”, por exemplo, que comprovadamente diminui a glicemia dos diabéticos, só tem efeito através desse processo, não tendo qualquer serventia em forma de chá.

Recomendações

Os chás devem ser preparados diariamente, porque fermentam de um dia para o outro. De preferência, não usar panelas de alumínio, mas de inox, ferro, pedra, vidro ou esmaltadas, se não estiverem quebradas.

Qualquer adoçante vai perverter o verdadeiro sabor do chá, mas se desejar, adoçar com mel de abelhas que tenha procedência conhecida, melado de cana ou açúcar mascavo. Açúcar branco e adoçantes artificiais, não são recomendados por serem, todos eles, nocivos para a saúde.

Ao armazenar folhas, use vidros escuros ou sacos plásticos transparentes cobertos com papel escuro (em contato com a luz, as folhas perdem nutrientes), guardando, no máximo, por três meses. Os chás vendidos em supermercados (de saquinhos), não são recomendados, geralmente contém substâncias químicas como conservantes e corantes, que são nocivos à saúde.

Suzete é Naturopata, Iridóloga e Instrutora dos Exercícios Visuais. Autora do livro: Cuide de Seus Olhos

Contato: suzete@saudeintegral.com

Sites: www.saudeintegral.com, www.iridologiasp.com.br e www.metodobates.com.br