Cromoterapia – A terapia das cores

cromoterapiaCromoterapia é a terapia da utilização das cores na cura de doenças. Vem sendo utilizada pelo homem desde as antigas civilizações — como Egito antigo, Índia, Grécia e China — com o objetivo de harmonizar o corpo, atuando do nível físico aos mais sutis. Para Hipócrates, saúde e doença dependem da harmonia entre meio ambiente, corpo e mente.

A cor na saúde*

Vermelho: energia vitalizadora, revigorante, que estimula o físico e o sistema nervoso. Seu uso tem sido recomendado para: desânimo, cansaço físico, elevação da pressão sanguinea e do ritmo da pulsação (quanto à circulação do sangue), preocupações, temores, resfriados, calafrios, desnutrição, anemia, fraqueza, menstruação deficiente.

Laranja: estimula tanto a atividade física quanto a mental, revigora as emoções e produz uma sensação de bem-estar. Recomendado em casos de: doença mental ou catatonia, bronquite, asma, doenças pulmonares, tensão emocional, cãimbras, espasmos musculares, moléstias dos rins, hemorróidas.

Amarelo: irradia uma energia otimista e alegre, que afeta o sistema nervoso e estimula a mente, sendo seu uso recomendado para: depressão e letargia mental, males do estômago, má digestão, prisão de ventre, problemas intestinais, dificuldade de audição, doenças da pele e do fígado.

Verde: tônico natural, relaxa o organismo, refresca o sangue, restaura o corpo pela estimulação dos nervos. Indicado para: hipertensão, úlceras, dores de cabeça, insônia, irritabilidade ou desordens nervosas, excitabilidade, tensão muscular.

Azul: transmite esperança e serenidade, tem efeito calmante sobre o sistema nervoso e a atitude mental. Aconselhado para: problemas de visão e dores de ouvido, doenças da garganta, laringite, rouquidão, inflamações, doenças infecciosas, náuseas, diarréia, gastrite, menstruação excessiva, erupção da pele, cortes, queimaduras, picadas, coceiras.

Anil: a sua faculdade de intuição fornece a energia capaz de aliviar o homem da sua consciência, dos temores, frustações e inibições. Recomendado para: anestesia, analgesia, males dos olhos, ouvidos, nariz e garganta, doenças dos pilmões, pneumonia, febres, doenças da pele, excitabilidade mental, obsessões.

Violeta: purifica o sangue, acalma os nervos e inspira o cérebro, animando mental e espiritualmente. Tem sido recomendado para os casos de: nevralgia, dor ciáticas, males do couro cabeludo, caspas, doenças dos rins, da bexiga, reomatismo, neuroses, doenças mentais, insônia, etc.

* Texto cedido por Eduardo Coutinho, ex- residente de Nazaré à revista saúde integral.

Suzete é Naturopata, Iridóloga e Instrutora dos Exercícios Visuais. Autora do livro: Cuide de Seus Olhos

Contato: suzete@saudeintegral.com

Sites: www.saudeintegral.com, www.iridologiasp.com.br e www.metodobates.com.br