O que é uma doença e como curar?

Doença & alimentaçãoPara nós Naturopatas, doença é uma oportunidade que o corpo encontrou para fazer uma eliminação das toxinas, isto é, tirar o lixo do corpo, jogar a doença fora, pois esta não passa de sujeira.

Imagine uma gripe, as toxinas vão sair em forma de secreções, tosse, espirro e até a febre. Se você usa algum remédio alopático, vai cortar esta eliminação, estas toxinas ficarão no seu corpo, cada vez mais impregnadas, esperando nova oportunidade para serem eliminadas, que será cada vez mais trabalhosa. Só que o corpo vai se esforçando dia a dia até a nova eliminação, trabalhando mais que o necessário, desperdiçando energia que poderia está dedicando ao seu fortalecimento ou para estimular outro órgão, como o cérebro, por exemplo (Einsten já falou que usamos apenas 10% dele).

Com o passar da idade e a continuação dos “bombardeios” à máquina humana, haverá o enfraquecimento cada vez maior e com o envelhecimento natural, a capacidade para eliminar as toxinas vão diminuindo. Se há fragilidade na hereditariedade, a doença vai se instalando cada vez mais.

Uma infecção qualquer também é uma eliminação tóxica, assim como o câncer é uma resposta do corpo à uma eliminação tão violenta que há a tentativa de eliminar o próprio órgão.

Aonde entram vírus ou bactérias nestes processos? Eles chegam até ali porque, com os ensaios da eliminação, mesmo antes de ser perceptível ao doente, a área afetada fica com o PH alterado (nível de acidez) assim como a temperatura, ambiente adequado para os “bichinhos”.

É preciso compreender isto e ter atenção, pois cada vez que se intoxicar, começa o movimento de desintoxicação.

Entenda também que a natureza é perfeita, é ela quem cura (muitas catástrofes acontecem como uma reação da natureza a querer se equilibrar – a cura?).

Na Naturopatia, a restauração da saúde é feita através de uma mudança na qualidade de vida, no uso de uma alimentação natural, que é uma das maneiras de parar de injetar toxinas no corpo; com o uso da argila que puxa “o lixo” (veja artigo) além dos banhos que provocam reações nervosas em todo o sistema corporal ou áreas específicas deste, que ativam a circulação, derivam as toxinas de uma área para a outra, estimulando a eliminação por locais adequados (pele, rins, pulmão, intestinos). É um momento especial de atenção ao corpo, muitas vezes de repouso e carinho consigo mesmo. Se a pessoa souber lidar com este momento poderá ser prazeroso e receber lições maravilhosas em vários níveis, até porque, vai aprender a lidar melhor com as emoções.

As toxinas chegam ao corpo de várias maneiras: através das substâncias químicas sintéticas encontradas em muitos alimentos como enlatados; a margarina, por exemplo, que contém 13 substâncias químicas diferentes; nas carnes (elas carregam as toxinas que não foram eliminadas através das fezes, urina e suor e você come estes). Nos agrotóxicos, poluições, emoções desequilibradas. Nas “drogas” que você compra nas farmácias (estas químicas não fazem parte do nosso corpo, além de intoxicá-lo, provocam efeitos colaterais – você ler bula de remédio?).

Mas nem tudo está perdido, o corpo reage rápido e tem uma capacidade incrível de recuperação, caso contrário, poucos resistiriam. Temos uma máquina fabulosa, diferente das que foram feitas pelo homem como o carro, que, se por um combustível inadequado, a máquina, faz menção de funcionar e falha. Não é assim? Mas nosso corpo vai tentando e tentando, muitas vezes consegue fazer as eliminações.

Agora, não diga mais que está doente, que está gripado, por exemplo, você está fazendo uma eliminação tóxica.

Falaremos adiante de cada banho, faixas derivativas (hidroterapia), sobre a argila e alimentação já pode encontrar em nossos textos. E detalhe importante: se tem prisão de ventre, está retendo toxinas. Cuidado!

Suzete é Naturopata, Iridóloga e Instrutora dos Exercícios Visuais. Autora do livro: Cuide de Seus Olhos

Contato: suzete@saudeintegral.com

Sites: www.saudeintegral.com, www.iridologiasp.com.br e www.metodobates.com.br